Skip links

Expectativa de frio anima comerciantes de Sapiranga para o Dia das Mães

Diretora da CDL do município projeta um ano linear para o varejo

Os comerciantes de Sapiranga que contavam com a ajuda das baixas temperaturas da época para aquecer as vendas para o Dia das Mães seguem na expectativa de melhora do movimento na próxima semana. Com a promessa de queda nos termômetros nos dias seguintes, os lojistas pretendem tirar do estoque a coleção outono/inverno e alcançar, ao menos, os mesmos resultados do ano passado.

– O varejo está sentindo o impacto da falta do frio, mas, mesmo assim, a expectativa geral é boa. Acredito que frente a este cenário destacam-se outros segmentos, como o da perfumaria, no qual eu atuo. Temos uma perspectiva de crescimento de 5% com relação a 2017, além da questão das temperaturas, há também um investimento robusto da mídia, o que corrobora para os resultados – comenta a primeira diretora financeiro da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) Sapiranga, Karin Lipp.

Enfrentando os aspectos climáticos deste período, a sócia-proprietária da Dispa, Lisete Barth, conta que está há dois meses com as mercadorias guardadas, esperando para dispôr aos clientes.

– O tempo das indústrias também está errado, pois eles nos entregam as coleções de outono/inverno em fevereiro e ainda não pude colocar para vender, pois a decisão de compra está relacionada com o momento que se vive. Com 31°C receber um blusão de presente não combina – destaca a empresária.

Com uma expectativa de frio para os dias que antecedem a passagem da data, Lisete acredita que deve vender mais. De acordo com ela, o valor de investimento médio para a ocasião deve variar entre R$ 150,00 e R$ 200,00.

Escreva um Comentário