Skip links

CDL Sapiranga em defesa do comércio em meio a pandemia

Desde o início da pandemia, entidade vem mantendo ações intensas de apoio ao equilíbrio econômico e sanitário do varejo do município

A pandemia da COVID-19 afeta a todos e tem exigido criatividade e superação para lidar com todo o quadro que vem sendo provocado desde a chegada dos primeiros casos ao Brasil. Como entidade representativa do comércio do município, a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Sapiranga tem atuado firmemente na defesa do interesse de seus associados, o que inclui a defesa do funcionamento das lojas, mediante todos os cuidados necessários para preservação da vida e contenção da propagação do vírus.

“Estamos atuando incansavelmente para que o comércio tenha o menor prejuízo possível. A doença, infelizmente, traz não só o medo de perder vida, mas um impacto econômico em nosso setor que é significativo. Em todas nossas ações buscamos o equilíbrio para que seja possível a operação e sobrevivência financeira, mas ao mesmo tempo sejam asseguradas medidas de proteção a vida”, afirma a presidente da CDL Sapiranga, Clarice Strassburger.

Ações da CDL Sapiranga

Desde o dia 26 de março, a CDL Sapiranga participa do grupo Anti-Crise sugerindo e orientando as ações para que o varejo seja fortalecido. No dia 27 de março, a entidade participou de reunião com a Prefeita Corinha Molling, entregando ofício das solicitações que o comércio lojista vinha mantendo à época. No dia 28 de março, a entidade obteve a antecipação da abertura das lojas, com apelo feito ao executivo municipal.

No dia 30 de março, a CDL Sapiranga esteve mais uma vez em reunião com a prefeita municipal e sindicato dos comerciários, reforçando o pedido de prorrogação dos impostos municipais. No dia seguinte, foram debatidos ajustes referentes ao decreto estadual imposto pelo governador Eduardo Leite que impediu o funcionamento das lojas.

No dia 2 de abril, a CDL Sapiranga foi atuante na elaboração de documento enviado ao governador gaúcho com apelo para que fosse revista a medida de fechamento. O mesmo tema foi abordado em encontro com o poder público no dia 16 de abril, sendo elaborado ofício ao líder do executivo estadual para que a mensagem do comércio sapiranguense fosse ouvida pelo governador.

A entidade segue na luta pelos interesses de seus associados, representando o comércio e buscando as medidas viáveis neste momento que é de dificuldade para todos.

Redação: Marcelo Matusiak
Coordenação: Marcelo Matusiak

Escreva um Comentário